quarta-feira, 25 de abril de 2012

Nolito, suplente de luxo


Os números de Nolito ao serviço do Benfica não podem deixar de impressionar: 14 golos com 2.491 minutos de competição. Se em Portugal fosse atribuído o prémio para o melhor suplente, este seria certamente entregue ao espanhol que, com a exibição alcançada frente ao Marítimo – dois golos e duas assistências –, coloca-se em excelente posição para voltar a relegar Nicolás Gaitán ao banco de suplentes.

Contratado ao Barcelona B a custo zero, o atacante não demorou a conquistar a simpatia da massa associativa encarnada com os seus dribles desconcertantes e golos decisivos. O problema é que esta irreverência técnica, inicialmente, não foi acompanhada pela cultura tática exigida por Jorge Jesus, um fator que levou o treinador a começar a utilizá-lo como uma alternativa ofensiva quando as águias enfrentavam esquemas defensivos mais fechados ou, em contrapartida, quando a ordem passava pela exploração do contra-ataque em situações de vantagem. Nestas duas situações, o andaluz mostrou-se exímio, o que lhe valeu a utilização em 46 partidas oficiais, embora só tenha completou os 90 minutos em 17. Aliás, atualmente, a sua média cinge-se a 54 minutos por jogo.

Fonte: Record

Sem comentários: